'Dá dó. Já pintaram várias vezes, mas ela nunca é inaugurada'

Fabiana Cambricoli

São Paulo

Moradores do Jardim Paulista, em Guarulhos, vizinhos da UPA fechada, revoltam-se ao ter de procurar unidades mais distantes e lotadas para conseguir atendimento de urgência na cidade da região metropolitana. "Enquanto tem um prédio novinho sem uso a uma quadra da minha casa, eu tive de esperar quatro horas na semana passada, com a pressão em 19 por 13, para ser atendida na policlínica", conta a dona de casa Marlene Rodrigues dos Santos Gomes, de 71 anos, referindo-se a outra unidade de pronto-atendimento municipal, localizada no bairro Paraventi, a cerca de três quilômetros da UPA.

Ela conta que, no dia em que procurou a policlínica, havia apenas um médico para atender dezenas de pessoas. "Demorou muito tempo porque chegou uma pessoa esfaqueada e todo o restante teve de esperar", relata a idosa.

Outra reclamação dos moradores é sobre a dificuldade de acesso ao pronto-atendimento mais próximo. "Mesmo que a policlínica não seja tão distante, ela é fora de mão. São dois ônibus, demora mais de uma hora para chegar lá. Se abrisse essa UPA, ia ser uma maravilha", comenta o aposentado Damião Araújo Rios, de 65 anos, que, na terça precisou levar a mãe, de 92 anos, à policlínica.

"Dá até dó quando a gente vê o prédio novo fechado. Já pintaram várias vezes, mas (a UPA) nunca é inaugurada. Agora já está tudo pichado de novo."

Alívio

Também vizinha da UPA, a auxiliar administrativa Ana Lucia Rodrigues do Nascimento, de 47 anos, conta que o filho esperou 15 dias na emergência do Hospital Municipal de Urgências de Guarulhos com a perna quebrada até conseguir passar por uma cirurgia. "Acho que se a UPA abrisse, ia dar uma aliviada nos outros prontos-socorros da cidade e a íamos esperar menos tempo por atendimento", opina.

Os moradores ainda criticam a falta de planejamento do governo federal e da prefeitura de Guarulhos em construir uma unidade sem ter a certeza de que teriam como financiá-la. "Imagina o tanto de dinheiro público que foi colocado aí. E agora virou um elefante branco", argumenta a funcionária pública Ana Beatriz Gomes, de 63 anos.

Guarulhos tem duas UPAs novas fechadas. Em todo o Estado de São Paulo, são 28 UPAs e 96 UBSs sem funcionamento.

Questionada, a prefeitura de Guarulhos confirmou que as duas UPAs não foram inauguradas ainda porque a gestão anterior não fez a previsão orçamentária para a abertura das unidades. Disse ainda que trabalha para colocar a UPA Jardim Paulista em funcionamento até junho. A outra unidade, localizada no bairro Cumbica, deverá ser aberta até setembro. A prefeitura destacou ainda que a cidade conta com três hospitais municipais e sete serviços de pronto-atendimento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos