Topo

Pacientes enfrentam problemas após cirurgia da obesidade, mostra levantamento

Por Roni Caryn Rabin

The New York Times

05/04/2011 12h54

Mais de uma década depois de terem se submetido a uma cirurgia de banda gástrica para perda de peso, os pacientes de um hospital universitário na Bélgica haviam perdido apenas 43% de seu excesso de peso, em média, segundo um novo estudo. Em quase metade dos pacientes, as bandas tinham sido removidas devido a complicações médicas.

Muito embora o estudo tenha incluído 82 de 151 pacientes submetidos a cirurgia laparoscópica de banda gástrica no hospital de 1994 a 1997, acredita-se que ele seja o primeiro a monitorar os resultados após um período longo. O relatório foi publicado na semana passada no “Archives of Surgery”.

As bandas erodiram em uma média de quase 1 em cada 3 pacientes, de acordo com os pesquisadores. Sessenta por cento das pessoas haviam passado por cirurgia adicional, incluindo 17% que tiveram um bypass gástrico.

Os pesquisadores concluíram que a cirurgia da banda gástrica, cuja popularidade está crescendo nos Estados Unidos, “parece gerar resultados de longo prazo relativamente pobres”.

Os resultados são “piores do que esperávamos”, disse o médico Jacques Himpens, da Escola Europeia de Cirurgia Laparoscópica e do Hospital Universitário St. Pierre, em Bruxelas, principal autor do novo estudo. Himpens aconselhou as pessoas que estão considerando se submeter a uma cirurgia de banda gástrica a não “nutrir expectativas exageradas”, acrescentando que qualquer indivíduo que passou pelo procedimento deve consultar um médico regularmente e estar atento para sinais de infecção ou erosão da banda.

Notícias