PUBLICIDADE
Topo

Torcer pelo time do coração pode levar a um infarto? Tire essa e outras dúvidas

Luciana Alvarez

Do UOL, em São Paulo

04/07/2012 07h00

Torcer durante uma partida decisiva de futebol pode levar a um infarto? Estudos já mostraram que jogos importantes podem elevar a ocorrência de ataques cardíacos. Porém, se o time "do coração" vencer, o efeito pode ser exatamente o oposto: a chance de sofrer um problema diminui.

"Toda situação de estresse emocional pode desencadear eventos cardíacos graves, dependendo da suscetibilidade da pessoa", explica o cardiologista Adalberto Lorga Filho, presidente da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac).

Segundo ele, é preciso levar em conta que ver futebol com os amigos e extravasar também tem seu lado positivo. Portanto, só deve evitar um jogo decisivo o torcedor que sabe que tem algum problema no coração (ou pelo menos desconfia) e não trata adequadamente.

As doenças do sistema cardiocirculatório são as principais causas de morte no Brasil e no mundo. Os riscos podem ser reduzidos com hábitos de vida saudáveis, como ter uma alimentação balanceada, fazer exercícios e não fumar. Médicos aconselham, ainda, exames periódicos para acompanhar os sinais de perigo antes de se sofrer um evento grave.

Apesar de tão prevalentes, as doenças do coração ainda são envoltas por concepções equivocadas. Além de Lorga Filho, o presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), Carlos Costa Magalhães, e o cardiologista Marcos Knobel, do Hospital Albert Einstein, esclarecem alguns mitos e verdades sobre o tema.

Notícias