PUBLICIDADE
Topo

Ebola já matou mais de 2,4 mil pessoas na África Ocidental, diz OMS

Do Valor, em São Paulo

12/09/2014 16h57

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou nesta sexta-feira (12) que o vírus do Ebola está se espalhando mais rapidamente do que a capacidade de conter a epidemia e alertou que o avanço pode gerar um desastre global, informaram agências internacionais. De acordo com a última atualização da OMS, mais de 2,4 mil pessoas morreram em decorrência desse último surto da doença, de um total de 4.784 casos.

Segundo as agências, Margaret Chan, diretora-geral da organização, disse que em Guiné, Libéria e Serra Leoa, os três países mais atingidos, ao vírus está fora de controle. As declarações foram feitas durante coletiva de imprensa realizada mais cedo em Genebra. A diretora da OMS pediu ainda ajuda internacional "urgente" e ressaltou que os países afetados precisam também aumentar o número de médicos, enfermeiros e de centros de tratamento.

Balanço anterior, divulgado na terça-feira (9) pela OMS, apontou que número de mortos estava em 2,3 mil, de 4.293 casos na África Ocidental.

Segundo a "BBC", o ministro da Saúde de Cuba, Roberto Morales Ojeda, anunciou durante a coletiva de imprensa em Genebra que o governo cubano enviará, por seis meses, 165 profissionais de saúde para Serra Leoa. Segundo ele, os primeiros médicos devem chegar ao país africano em outubro.

Ainda de acordo com a "BBC", Chan elogiou a decisão dos cubanos e disse que "Cuba é mundialmente famosa por sua capacidade de formação de médicos e enfermeiros, por sua generosidade excepcional em ajudar outros países".