Sexualidade feminina

Sabe o "ponto G"? Ele não existe!

Do UOL, em São Paulo

Depois de falarem tantos anos sobre o tal "ponto G", e de tentarmos por outros tantos anos encontrá-lo, uma pesquisa recente diz que o local mais almejado do corpo humano não existe.

De acordo com um artigo do jornal americano Clinical Anatomy, o "ponto G" não passe de uma ficção, uma lenda, um mito inventado. O que de fato funciona, segundo o estudo, para atingir o orgasmo feminino é o clitóris, que seria o gatilho para o prazer feminino.

Segundo o médico e especialista em sexualidade Jairo Bouer, outro estudo aponta que quanto maior o clitóris e quanto mais próximo da vagina, maiores serão as chances da mulher ter um orgasmo mais intenso.

Além do clitóris, a região em volta dos pequenos lábios do órgão genital feminino e em volta também da uretra tendem a proporcionar mais prazer à mulher, já que os tecidos de tais locais ficam inflados de sangue no momento do ato sexual.

As novas pesquisas, diz Bouer, também não diferenciam mais o orgasmo vaginal do clitoriano, tudo seria uma coisa só.

Veja mais assuntos ligados à sexualidade em @saúde com Jairo Bouer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos