Quando eu sei qual a hora de trocar a esponja de lavar louça?

Bia Souza

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

Em cima da pia, dentro do pote com água, e até pendurada na janela. A esponja de lavar a louça ganha um lugar diferente em cada casa. Alguns preferem as mais novas, outros as mais velhas, mas qual é a melhor?

Nada de esponja velha. Para os especialistas em higiene o ideal é trocar com frequência. "Em uma casa com uma rotina média de lavagem de louças (duas vezes ao dia) a durabilidade média de uma esponja estará na faixa de dez a quinze dias", explica Maria de Lourdes Ribeiro de Souza da Cunha, professora do Instituto de Biociências da Unesp.

Por acumulares restos de alimentos e ficar, muitas vezes, guardadas em recipientes com água, as esponjas podem favorecer o acúmulo de bactérias como a Salmonella e a Escherichia coli, que podem trazer sintomas como diarreias, cólicas e vômitos.

Segundo um estudo feito pela Fundação de Pesquisa para Saúde e Segurança Social (FESS) em parceria com a Universidade de Barcelona, a cozinha é um dos locais mais contaminados da casa. De acordo com o estudo, esponja úmida e sem escorrer é um local propício para proliferação de bactérias e germes que podem permanecer vivos nela por semanas e ir para seus pratos, talheres e panelas.

Se o acúmulo de umidade auxilia na proliferação de bactérias, aquele pote com água onde algumas pessoas conservam a esponja precisa ser descartado. "Elas devem sempre ser limpas após o uso, removendo totalmente qualquer resíduo de alimento e/ou gordura que possa estar aderido e também resíduos de sabão ou detergente. Após essa limpeza, devem ser espremidas para retirar a maior quantidade de água possível e mantidas secas. Não há necessidade de pote fechado, apenas precisam ser mantidas secas em lugar limpo e seco", ressalta a microbiologista Maria Teresa Destro, diretora de Assuntos Científicos da bioMérieux Brasil.

Uma esponja para cada coisa?

Segundo os especialistas, os tipos de micro-organismos encontrados na louça e no fogão frequentemente são os mesmos. "Pode-se sim usar a mesma esponja para pia e fogão, desde que higienizadas adequadamente. De maneira geral o fogão não tem problemas com contaminação por bactérias devido ao calor que as destrói. Já as pias (tanto as cubas como as bancadas) se não forem bem limpas e secas, podem sim ter presença de bactérias", explica Maria Teresa.

Como lavar

Para higienizar a professora Maria de Lourdes indica fervura ou soluções cloradas. Basta ferver água suficiente para cobri-la, desligar o fogo e colocar a esponja dentro, deixando-a de molho por, pelo menos, cinco minutos. Depois remova o excesso de água e deixe a esponja num local seco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos