EUA pedem que todo sangue doado seja testado para zika

Do UOL, em São Paulo

  • Oscar Hidalgo/The New York Times

    São 43 casos de zika não relacionados a viagem, diz o Departamento de Saúde da Flórida

    São 43 casos de zika não relacionados a viagem, diz o Departamento de Saúde da Flórida

Todos os estoques de sangue doado devem ser submetidos a testes para identificar o vírus da zika, aconselhou a entidade reguladora de alimentação e saúde americana nesta sexta-feira, em meio a um aumento no número de casos da doença nos Estados Unidos.

"Existem muitas incertezas a respeito da natureza e extensão da transmissão do vírus da zika", afirmou Peter Marks, diretor do Centro para Avaliação Biológica da agência FDA (Food and Drug Administration).

"Neste momento, a recomendação para que se teste todo o estoque de sangue ajudará na garantia da segurança do sangue disponível para todos os indivíduos que precisam de transfusão", acrescentou.

Zika em Miami

Um possível aumento de casos de zika transmitidos localmente em Miami ameaça atingir a indústria do turismo, uma poderosa engrenagem econômica da cidade e em todo o Estado da Flórida, nos Estados Unidos.

O ano passado foi o melhor para o turismo na área de Miami, com 15,5 milhões de visitantes, um aumento de 6,4% sobre 2014. Em 2015, os visitantes gastaram cerca de US$ 24,4 bilhões na região, pelo menos US$ 500 milhões a mais que no ano anterior.

"Não acho que as notícias sobre zika sejam algo que alguém gostaria de ouvir", disse Melissa Berthier, porta-voz da cidade de Miami. "Mas estamos continuando com nossas medidas para combater o mosquito, e estamos seguindo as recomendações do Departamento de saúde".

O impacto pode se estender para além de Miami, caso os temores sobre transmissões locais se espalhem. Isso deve afetar a indústria do turismo em todo o Estado, que continua a registrar recordes. Na semana passada, o governador Rick Scott anunciou que, nos primeiros seis meses do ano, a Flórida recebeu 57,4 milhões de visitantes, um aumento de 4,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Scott disse que até agora o governo federal dos Estados Unidos ainda não entregou todos os exames para zika e a assistência laboratorial que ele solicitou para o Estado, que vem lutando contra a disseminação do vírus.

O Departamento de Saúde da Flórida relatou um segundo caso de zika não relacionado a viagens no condado de Palm Beach, elevando para 43 o total de vítimas do Estado.

Na semana passada, as autoridades de saúde alertaram as gestantes a não viajarem para Miami Beach depois que a Flórida confirmou que o vírus da zika, que é transmitido principalmente por mosquito, está ativo na localidade, o que faz dela a segunda área de Miami afetada depois de Wynwood. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos