O ano em que você nasceu pode indicar as gripes que vai pegar na vida

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

O ano do seu nascimento pode prever, até certo ponto, se você vai morrer ou ficar seriamente doente contraindo um surto de gripe de origem animal, isso é o que diz um estudo feito em conjunto por pesquisadores das Universidades do Arizona e da Califórnia (EUA).

O estudo, publicado na revista Science, afirma que a exposição a um vírus Influenza durante a infância dá às pessoas uma proteção parcial para o resto da vida contra vírus diferentes, mas diretamente relacionados. Ou seja, se você pegou uma dessas gripes enquanto ainda era criança, o vírus não o atingirá com tanta força depois de adulto.

Os pesquisadores analisaram dados de todos os casos humanos conhecidos de dois tipos de gripe aviária (mais de 1.400 pessoas no total) e encontraram evidências de imunidade humana anteriormente não reconhecida contra vários vírus que circulam em animais.

Os cientistas também descobriram que as pessoas nascidas antes de 1968 são mais suscetíveis a certos vírus, enquanto as pessoas nascidas durante ou após esse ano estão mais em risco para diferentes tipos de gripe.

A pesquisa analisou os vírus influenza H5N1 e H7N9, ambos já provocaram doenças graves e até a morte de humanos.

Desde 2013, quando H7N9 foi detectado pela primeira vez, os cientistas ficaram perplexos pelo fato de que os dois vírus tendem a afetar diferentes faixas etárias: crianças e jovens adultos são mais propensos a ser infectados por H5N1, enquanto H7N9 afeta adultos mais velhos.

A partir dos dados desses dois tipos de Influenza, os pesquisadores descobriram que a primeira gripe contraída na vida deixa uma espécie de "impressão imunológica" que determina contra qual gripe o organismo está mais protegido.

Os vírus da gripe se dividem em dois grupos. O grupo 1 é constituído pelos subtipos H1, H2 e H5 aviário, enquanto o grupo 2 contém H3 sazonal e H7 aviário.

Os cientistas acreditam que uma pessoa que já foi exposta a um vírus Influenza (de gripe) tem menos chance de ter uma doença grave originária do mesmo grupo viral.

A linha divisória para as duas faixas etárias é 1968, ano em que a propagação de um vírus da gripe originado em Hong Kong provocou a morte de quase 1 milhão de pessoas.

Pessoas nascidas desde 1968 são mais propensas a ter proteção contra H7N9, que está mais estreitamente relacionado com o vírus de 1968 do que com os vírus da gripe que circulavam antes. As pessoas nascidas antes de 1968 provavelmente terão proteção contra o H5N1.

Ficou difícil entender?

Por exemplo, uma pessoa que nasceu em 1968 provavelmente pegou sua primeira gripe por uma infecção de um vírus do grupo 1. Esses indivíduos parecem protegidos contra os vírus que estão no mesmo grupo, incluindo o H5N1.

Já quem nasceu depois de 1968 teve o primeiro contato com um vírus do grupo 2, então estaria mais protegido contra o H7N9

De acordo com a pesquisa, os mesmos métodos poderiam ser usados para qualquer país com dados suficientes para estimar quais os grupos etários teriam o maior risco de doença grave em uma pandemia.

Os cientistas ressaltam que essa descoberta pode ajudar a prevenir uma epidemia de gripe. "Nossos resultados sugerem que deve ser possível prever distribuições etárias de infecção grave em futuras pandemias. Também é possível prever o potencial que novos vírus da gripe de diferentes grupos genéticos têm de causar surtos importantes na população humana", explica Katelyn Gosti, uma das autoras do estudo.

Saiba a diferença entre gripe e resfriado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos