Alimentação

Beber líquidos no almoço infla o estômago? Médicos esclarecem se faz mal

Aretha Yarak

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Você prepara aquele suco delicioso para o almoço e toma um copo durante a refeição. Mas enquanto vai comendo, surge uma dúvida: será que ingerir líquidos durante o almoço ou o jantar pode prejudicar sua saúde?

De acordo com o médico Celso Cukier, nutrólogo do Hospital Israelita Albert Einstein, a resposta depende da quantidade de líquidos que você vai consumir. Em geral, um copo pequeno de água ou de suco não vai interferir na velocidade da sua digestão.

Funciona assim: nosso estômago libera uma substância chamada suco gástrico, que tem um pH bastante ácido. Ela atua na digestão dos alimentos consumidos, quebrando as moléculas para que possam ser absorvidas pelo organismo. Se você bebe muita água enquanto come, a tendência é que esse suco vá se diluindo e ficando 'mais fraco'. O resultado seria uma digestão mais lenta.

Nesses casos, você ficaria com uma sensação de estômago pesado, meio empapuçado mesmo. Algumas pessoas podem ainda sentir refluxo esofágico (aquela queimação na garganta).

Um copo de água, entretanto, não é suficiente para fazer grandes alterações na concentração desse suco, porque o organismo consegue se autorregular."

Celso Cukier

Getty Images/iStockphoto

Isso significa que tomar cerca de 200 ml de líquidos durante as refeições não prejudica a digestão. Mas se você exagera, e bebe muito, pode vir a atrapalhar o funcionamento do suco gástrico.

Bebidas muito adocicadas também podem atrasar um pouco o processo digestivo, já que tendem a "segurar" o alimento por mais tempo no estômago.

Refrigerante pode ou está vetado?

Refrigerantes ou outras bebidas gaseificadas (mesmo a água com gás) podem expandir o estômago, aumentando seu tamanho –todo esse gás será retirado do órgão.

"O mais preocupante no refrigerante não é o gás em si, mas as outras substâncias que serão absorvidas pelo organismo [como o açúcar]", comenta Cukier.

Consumo restrito para quem tem problemas

Apesar de não prejudicar a maior parte das pessoas, a ingestão de líquidos durante as refeições deve ser feita com cuidado por quem já apresenta algum tipo de problema digestivo.

"A retirada da vesícula biliar pode aumentar a sensação de má digestão", diz o médico Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia.

Além desse grupo, pessoas que tenham gastrite, duodenite e úlcera tendem a ser mais sensíveis às alterações gástricas quando comem e bebem ao mesmo tempo.

Segundo Durval, a ingestão de líquidos pode ainda fazer com que a pessoa coma mais.

Isso porque ao dar um gole de água após a última garfada, por exemplo, ela estaria limpando as papilas gustativas da boca. Assim, o corpo "pediria" por mais uma abocanhada final no alimento.

"Sempre que possível, ingira o líquido antes ou depois das refeições. Desse modo, você terá mais saciedade e evitará comer em excesso", explica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos