Por que músculos e articulações doem mais no frio?

André Carvalho

Do UOL, em São Paulo

  • Thinkstock

    Tá com dor nas "juntas"? Dar uma esquentada no local vai te ajudar a sofrer menos

    Tá com dor nas "juntas"? Dar uma esquentada no local vai te ajudar a sofrer menos

Sabe aquela dor "nas juntas" que sentimos quando a temperatura cai? Não é lenda, não. Ela realmente ocorre quando ficamos expostos ao frio devido a uma resposta de nosso corpo que busca a todo custo manter o calor, mantendo o equilíbrio térmico.

Uma das formas de o corpo nos manter quentes mesmo com o frio que vem de fora é por meio da contração muscular, realizada de maneira involuntária pelo nosso sistema nervoso central. 

O corpo humano, para funcionar bem, deve ser mantido a uma temperatura interna entre 36°C e 37°C --tarefa nada fácil quando os termômetros marcam 10°C, por exemplo.

"Na época do frio, as pessoas ficam mais contraídas, diferentemente do verão, quando elas ficam expansivas", afirma o clínico geral e infectologista Paulo Olzon, professor de Clínica Médica na Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). "Essas contrações servem para esquentar o corpo, mas às vezes acabam por sobrecarregar estas articulações."

Ele compara as dores causadas pelas repetidas contrações com um peso carregado de forma constante por um indivíduo. "Um quilo não pesa nada, mas segura um quilo por um tempão para você ver".

Rogerio Lacanna/Folhapress
Para espantar as dores causadas pelo frio, nada como um bom agasalho
Quando a pessoa já fraturou algum osso ou possui alguma inflamação, aí a dor pode ser ainda pior.

"O osso, na verdade, não dói. O que dói é aquela membrana que o envolve, chamada periósteo", diz o reumatologista José Roberto Provenza.

Ao repararmos uma fratura, um calo ósseo será formado e a membrana que o envolve, chamada de periósteo, será reconstituída. Na reconstituição, esta membrana passa a ter mais receptores sensoriais, que são responsáveis pela percepção da dor.

Em baixas temperaturas, ocorre a diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos. Com menos sangue circulando, há uma menor quantidade de oxigênio sendo bombeado no corpo --e uma produção maior de ácido láctico.

"O ácido láctico é altamente estimulante e altamente sensível para aquelas estruturas neurológicas que estão ali em volta."

Thinkstock/BBC

Cada um sente a dor de um jeito

Para Provenza, "a dor é totalmente subjetiva". "Não é só a parte física, tem as questões culturais e emocionais que estão ligadas ao nível de percepção de dor. Então cada um de nos tem um nível de percepção de dor", diz o reumatologista.

E como espantar a dor?

"Exercícios físicos, por exemplo, principalmente os aeróbicos, servem para aumentar a temperatura corporal, estimulam a produção de endorfina, que tem um papel importante no controle da percepção da dor", diz Provenza.

Outro "remédio" para o combate às dores causada pelo frio é o bom e velho agasalho.

"Diminuir a exposição, agasalhar, ajuda muito. Se proteger do frio já é importante. Vai manter o sangue circulando, a produção de oxigênio, sem aumentar o ácido láctico", diz Provenza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos