Diabetes tipo 2 pode ser controlado apenas com perda de peso, diz estudo

Fernando Cymbaluk

Do UOL, em São Paulo

  • Science Photo Library

Um estudo publicado nesta terça-feira (5) na revista científica Lancet mostra que o diabetes do tipo 2 pode ser controlado apenas com a perda de peso e a adoção de estilo de vida saudável, dispensando o uso de medicamentos antidiabéticos. Na pesquisa realizada no Reino Unido, pacientes que perderam cerca de 10 kg em um ano, com uma dieta de pouquíssima caloria, conseguiram atingir e manter a remissão da doença. 

Há dois tipos de diabetes. O tipo 1 é uma doença autoimune, que o indivíduo possui desde o nascimento e representa cerca de 10% dos casos. E o tipo 2, adquirido ao longo da vida e ligado a sedentarismo e a alimentação desequilibrada, aparece em geral após os 40 anos e representa 90% dos casos. No Brasil, há cerca de 18 milhões de pessoas com diabetes (8,9% da população).

Os participantes da pesquisa possuíam diabetes do tipo 2 há ao menos seis anos. "Nossos achados sugerem que a remissão da doença é viável através da perda de peso pela dieta e exercícios físicos", diz Michael Lean, da Universidade de Glasgow e um dos responsáveis pela pesquisa.

Leia também

Segundo os pesquisadores, os tratamentos utilizados atualmente para combater o diabetes do tipo 2 buscam a redução dos níveis de açúcar no sangue através do uso de medicamentos. "Dieta e estilo de vida são abordados, mas a remissão do diabetes pelo corte de calorias raramente é discutida", explica Roy Taylor, da Universidade de Newcastle, que também participou dos estudos. Outra forma de alcançar a remissão do diabetes é através da cirurgia bariátrica.

iStock

Como foi feito o estudo?

O estudo incluiu 298 adultos entre 20 e 65 anos que foram diagnosticados com diabetes tipo 2 na rede básica de saúde na Escócia e Inglaterra. Os participantes submetidos ao tratamento de redução de peso adotaram dieta de 825 a 853 calorias por dia, ao longo de três a cinco meses -- para se ter uma ideia, uma dieta de 1000 calorias para adultos é considerada bastante restritiva.

Eles também receberam suporte para a perda de peso contínua, incluindo terapia comportamental cognitiva e aumento de atividade física. O uso de medicamentos para controle do diabetes foi interrompido.

Alguns participantes conseguiram perder mais de 15 kg em um ano -- o que significa perder mais de 1 kg por mês. Os resultados mostraram que a remissão do diabetes (definida como nível de hemoglobina glicada inferior a 6,5% após 12 meses) estava intimamente ligada ao grau de perda de peso. Nove de cada 10 pessoas que perderam 15 kg ou mais e quase três quartos (47/64) dos que que perderam 10 kg ou mais alcançaram o objetivo. Metade dos participantes do estudo conseguiu alcançar a remissão, e 21% abandonou a dieta.

Redução de gordura visceral

A pesquisa confirma a ideia de que o diabetes tipo 2 é causada pelo excesso de gordura visceral, localizada no fígado e no pâncreas. Ricardo Nahas, coordenador do Centro do Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital 9 de Julho, que não participou do estudo, explica que a gordura visceral faz com que a insulina se torne menos eficiente. A insulina é um hormônio secretado pelo pâncreas que leva o açúcar do sangue para o interior das células.

Getty Images

A importância do estudo é mostrar que estratégias de perda de peso com dieta e mudança de hábitos são tão viáveis quanto outras, como o uso de medicamentos. Para os autores, essa estratégia seria a mais interessante para ser introduzida no atendimento básico de saúde. 

"A gente sabe que o maior fator causal do desenvolvimento de diabetes é o ganho de peso, que leva ao desenvolvimento de resistência à insulina. O estudo mostrou o que se imaginava sobre a estratégia de perda de peso agressiva com modificação do estilo de vida", explica o endocrinologista Luiz Turatti, da Sociedade Brasileira de Diabetes, que também não participou da pesquisa.

Não é possível falar em cura do diabetes. Por ser uma doença crônica, ligada a baixa eficácia da insulina, os indivíduos que conseguem controlar o açúcar no sangue e ficam livres de medicação continuam precisando manter o controle e a vigilância do organismo. A volta de hábitos pouco saudáveis e de dieta desbalanceada pode levar ao descontrole glicêmico.

Perda de peso é um dos objetivos do tratamento do diabético com sobrepeso

Segundo Nahas, muitos pacientes que passam pelo consultório médico e adotam dieta e atividade física conseguem reduzir o nível de açúcar no sangue. "Estudos mais recentes mostram que ao perder 10% do peso corporal, os efeitos já passam a ser sentidos", afirma. Segundo ele, a redução de peso é um dos objetivos do tratamento de diabetes em pessoas com sobrepeso ou obesas. "A mudança do estilo de vida leva a uma reeducação do organismo", completa.

Para o endocrinologista, o experimento da revista Lancet utilizou uma redução drástica de calorias, mas é possível alcançar o objetivo de perda de peso de forma gradativa. "O indivíduo trabalha e têm outras necessidades que não é só essa [de redução de peso brusca]", afirma. "Ao perder gordura nas coxas, braços, pescoço, aos poucos chega na gordura visceral, que quando começa a ser removida, leva à diminuição da intolerância à insulina e dos níveis de glicemia", explica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos