Bragança Paulista (SP) confirma duas primeiras mortes por febre amarela

José Maria Tomazela

Em Sorocaba (SP)

  • iStock

    Aedes aegypti, mosquito transmissor da febre amarela

    Aedes aegypti, mosquito transmissor da febre amarela

A Prefeitura de Bragança Paulista, interior de São Paulo, confirmou duas mortes provocadas pela febre amarela no município. As vítimas são homens de 52 e 74 anos, respectivamente. A Secretaria de Saúde da cidade investiga ainda uma morte suspeita.

Em todo o Estado, 75 pessoas morreram com febre amarela desde janeiro do ano passado, conforme boletim da Secretaria da Saúde.

São 64 casos autóctones -- em que a pessoa se contaminou em sua região -- e 11 importados. Há ainda 28 casos em investigação. Uma das mortes confirmadas em Bragança Paulista ainda não entrou no boletim da pasta estadual.

A cidade é vizinha de Atibaia, onde foram confirmadas 12 mortes pela febre amarela, segundo a Secretaria. Em Bragança, os dois óbitos aconteceram em janeiro. As vítimas eram moradoras do Bairro Morro Grande, na zona rural, na divisa com o município de Atibaia. Na região também foram achados macacos mortos com a doença.

No total, 82 macacos foram recolhidos no município e, destes, 65 apresentaram o vírus. Conforme a prefeitura, 128 mil pessoas foram vacinadas contra a doença -- 75% da população. A cidade recebeu doses extras do imunizante para intensificar a vacinação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos