Minas Gerais tem 264 casos de febre amarela; país todo chega a 545

Do UOL, em São Paulo

Com 264 casos confirmados e 77 mortes, Minas Gerais é o Estado mais afetado pela febre amarela no Brasil, segundo o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (21). Ao todo, o país registra 545 ocorrências da doença com 164 óbitos. 

Os números se referem ao período de 1º de julho/2017 a 20 de fevereiro de 2018, quando 1.773 casos suspeitos foram notificados [685 descartados e 422 em investigação]. No ano passado (de julho de 2016 até 20 fevereiro de 2017), eram 557 casos e 178 óbitos confirmados.

Leia também: 

Nas últimas semanas, São Paulo era o Estado mais afetado pelo vírus e, agora, ocupa a segunda colocação no ranking nacional, com 208 casos confirmados e 57 óbitos. A capital paulista registrou recentemente as três primeiras mortes do ano decorrentes de casos contraídos na própria cidade.

Rio de Janeiro aparece em terceiro lugar (72 casos e 29 mortes), seguido do Distrito Federal (com um caso, que evoluiu para óbito). Há casos de febre amarela sendo investigado em Amazonas, Pará, Rondônia, Tocantins, Alagoas, Bahia, Paraíba, Sergipe, Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 

Vale ressaltar que os dados do Ministério da Saúde apresentam uma pequena defasagem em relação ao balanço das Secretarias Estaduais da Saúde. 

Febre amarela silvestre

Não há registro de casos de febre amarela urbana no Brasil, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, desde 1942. Todos os casos confirmados da doença são da febre amarela silvestre, que ocorre em áreas rurais, transmitida pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos