PUBLICIDADE
Topo

SP e MG lideram lista de profissionais que assumiram postos no Mais Médicos

Médicos cubanos no primeiro dia de curso para trabalharem no Brasil em 2013 - Sérgio Lima/ Folhapress
Médicos cubanos no primeiro dia de curso para trabalharem no Brasil em 2013 Imagem: Sérgio Lima/ Folhapress

Do UOL, em São Paulo

26/11/2018 20h41

Em nota divulgada na tarde desta segunda (26), o Ministério da Saúde informou que pelo menos 97,2% das vagas do programa Mais Médicos já foram preenchidas. Segundo a pasta, foram 30.734 inscritos com registro (CRM) no Brasil. Desse número, 21.407 foram efetivadas e 8.278 profissionais já estão inscritos no município para atuação imediata.

Ainda de acordo com o ministério, 224 médicos já estão trabalhando nas unidades básicas de saúde. Levantamento feito pelo UOL mostra que os estados de São Paulo e Minas Gerais, com 42 médicos cada um, foram os que mais receberam médicos do novo edital até o momento.

Leia também:

Entre as cidades, as que mais receberam foram Serra, no Espírito Santo, onde 13 médicos se apresentaram, e Santarém, no Pará, onde 12 profissionais já estão trabalhando nas unidades de saúde. O ministério já informou que os profissionais têm até 14 te dezembro para se apresentarem nos locais escolhidos.

O edital atual exige que o médico seja formado no Brasil ou tenha tido o diploma revalidado pelo Ministério da Educação, caso tenha se graduado no exterior. A inscrição vai até 7 de dezembro no site do programa, data que foi prorrogada devido a instabilidades no sistema e a ataques cibernéticos. Segundo a pasta, o site está estável.

O Brasil registra mais de 450 mil médicos, segundo o Conselho Federal de Medicina, mas encontra dificuldades para levar profissionais ao interior do país e às periferias das grandes cidades. Neste edital, estão sendo ofertadas 8.517 vagas para 2.824 municípios e 34 DSEI (Distritos Sanitários Especiais Indígenas).

Vagas remanescentes serão ofertadas para formados no exterior

De acordo com as regras do Mais Médicos, as vagas que não forem preenchidas por médicos com registro no Brasil serão abertas para brasileiros formados no exterior em um futuro edital. Depois dessa nova oferta, caso ainda sobrem vagas, um terceiro edital as ofertará para estrangeiros sem diploma revalidado no Brasil.

Como a legislação dá aos profissionais com registro no país a prioridade para as vagas do Mais Médicos e devido à instabilidade do sistema nos primeiros dias de inscrição, o Ministério da Saúde ampliou o prazo "para garantir o cumprimento legal".

No atual edital, após ter a inscrição efetivada, o médico indica uma única localidade em que deseja atuar. Após escolher a vaga, já pode se apresentar no município, munido dos documentos exigidos no edital, para começar a trabalhar. Essa escolha é por ordem de inscrição o portal. Ou seja, os primeiros a concluírem a inscrição no site encontraram mais vagas disponíveis, e os últimos a se inscreverem possuem apenas como opção as vagas ainda remanescentes.