PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Coronavírus: primeiro paciente morto não estava em lista de casos suspeitos

Imagem de leito de hospital - Reuters
Imagem de leito de hospital Imagem: Reuters

Carolina Marins

Do UOL, em São Paulo

17/03/2020 21h40

O primeiro paciente morto em decorrência do coronavírus não constava na lista de casos suspeitos do Ministério da Saúde. A informação foi confirmada ao UOL pela Secretaria de Saúde.

O paciente era um homem de 62 anos com doenças crônicas. Ele morreu ontem no hospital Santa Maggiore, do grupo Prevent Senior em São Paulo.

Em coletiva de imprensa na tarde de hoje, o infectologista David Uip disse que o caso não havia sido notificado antes para contabilização do governo. A notificação só veio hoje pela manhã, após o óbito.

"Nós não temos controles da rede privada neste momento. Discutimos até hoje no grupo de contingência como fazer isso, mas precisamos ser notificados pela rede privada", David Uip.

O infectologista negou que haja falta de transparência por parte do governo na divulgação de dados e disse há um atraso desde a confirmação em laboratórios até a notificação ao ministério. "Nós fomos informados hoje inicialmente e o diagnóstico, segundo informações que nós recebemos, ocorreu ontem e não deve constar nesse número de diagnósticos do estado."

Segundo ele, o homem passou mal no dia 10 de março, foi internado na UTI no dia 14 e faleceu ontem.

Além dele, há outros quatro óbitos que estão sendo investigados. "Nós só fomos notificados destes 5 casos hoje", disse.

Segundo Uip, o óbito não muda em nada as condutas atuais já que óbitos são esperados em uma pandemia. "Infelizmente esse óbito se encaixa naquilo que já sabíamos, um homem com mais de 60 anos e com comorbidades".

O secretário de Saúde, José Henrique Germann disse que, por se tratar de um óbito de transmissão comunitária, só reforça a necessidade de manter as políticas de prevenção.

Coronavírus