PUBLICIDADE
Topo

SP instalará placa perto de hospitais para multar manifestante que buzinar

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

05/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • A prefeitura de Sâo Paulo vai determinar que sejam multadas pessoas que buzinam nas proximidades dos hospitais da cidade
  • No finais de semana, há carreatas de apoiadores do presidente Bolsonaro pedindo reabertura do comércio e fazendo buzinaços
  • a concentração ocorrem em um local próximo a um hospital de campanha e eles passam em frente a outro hospital na avenida Paulista

O município de São Paulo vai instalar placas proibindo buzinar nas imediações de hospitais que ficam na rota de protestos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Os manifestantes fazem esquenta na frente do Ginásio do Ibirapuera, onde funciona um hospital de campanha, e passam pela avenida Paulista, em frente a outro hospital.

O prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB), afirmou que as autoridades de trânsito já deveriam ter agido e declarou que o procedimento será alterado.

"[Foi] Um erro muito grande da CET [Companhia de Engenharia de Tráfego] não ter penalizado [essas atitudes]. Já determinei que se coloque placas de trânsito proibindo buzinar naquele local. E também determinei que isso [buzinaço] não volte a ocorrer. Não é local adequando para se fazer uma manifestação com buzina."

O Código de Trânsito Brasileiro estipula silêncio nas proximidades de hospitais, mas, para as autoridades de trânsito poderem aplicar multas, é preciso existir placas indicando a proibição, informou a assessoria de imprensa da prefeitura.

A sinalização será colocada como resposta a reclamações dos buzinaços. Mesmo com número reduzido de participantes, carreatas foram realizadas em São Paulo há quatro finais de semana.

O evento conta com motos e carros que trafegam pela cidade com bandeiras do Brasil buzinando. O engenheiro de tráfego Horácio Augusto Figueira disse que a legislação prevê multa e acrescentou que buzinar perto de um hospital é falta de respeito. Ele pediu mais fiscalização para controlar a situação.

"Pessoas buzinando perto de hospitais não têm noção de cidadania, nem leram o Código [de Trânsito Brasileiro]. Nos hospitais, há pessoas acamadas por coronavírus ou outras enfermidades. Isto se resolver com a CET na rua."

O Código de Trânsito Brasileiro considera infração leve buzinar nas imediações de hospitais, desde que existam placas. A infração é punida com três pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 88,38.

O prefeito Bruno Covas disse que todos têm direito a manifestação, mas ironizou quem protesta a favor do presidente e pedindo a reabertura do comércio.

"Da mesma forma que essas pessoas podem protestar para que a terra seja declarada plana, e não redonda, elas podem protestar achando que o vírus não mata. Elas têm todo direito de fazer isso."

Saúde