PUBLICIDADE
Topo

PSB vai ao STF pedindo transparência nas estatísticas de covid-19

O deputado federal e líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ) - Kleyton Amorim/UOL
O deputado federal e líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ) Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Felipe Pereira

Do UOL, em são Paulo

06/06/2020 21h08

O PSB vai entrar com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para que seja garantida transparência nas informações referentes à covid-19 no Brasil. Também haverá uma representação no TCU (Tribunal de Contas da União) para que seja assegurada a divulgação dos dados verídicos. O anúncio das medidas ocorre na sequência de o governo federal parar de divulgar o número total de mortes por covid-19.

As iniciativas são do líder do PSB na Câmara, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), que ainda vai apresentar um pedido de convocação do ministro da Saúde, general do Exército Eduardo Pazuello. A solicitação é para cobrar explicações da mudança da metodologia de divulgação das informações por parte do governo federal.

"Bolsonaro está desesperado para manipular o número de mortos por Covid-19, que sobe aceleradamente por causa da irresponsabilidade dele. Negar a realidade é regra nesse governo. Neste caso, ainda mais preocupante, pois a não divulgação de dados impede o combate eficaz ao coronavírus."

A mudança da forma como o governo federal divulga as informações gerou uma série de críticas. O ex-ministro da Saúde Luiz Mandetta atrelou a mudança a obediência que um ministro militar tem, mas classificou o comportamento do ministro interino, general Eduardo Pazuello, como "lealdade extrema, mesmo que burra e genocida".

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, disse que não revelar os dados completos da pandemia é "um perigoso e letal vexame". Enquanto dificulta o acesso às estatísticas, o governo federal informou que vai recontar os mortos por covid-19 e classificou os números atuais como "fantasiosos", mesmo sem mostrar qualquer prova ou indício de erro.

O Ministério da Saúde informou que retirou o número total de mortos por covid-19 porque o dado não reflete a realidade atual do Brasil. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu outra explicação e declarou: "Acabou matéria no Jornal Nacional".

Saúde