PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Últimas notícias e o que se sabe até esta quinta-feira (9)

Paciente com covid-19 é atendida em hospital de campanha no Rio de Janeiro - Ricardo Moraes
Paciente com covid-19 é atendida em hospital de campanha no Rio de Janeiro Imagem: Ricardo Moraes

Do UOL, em São Paulo

09/07/2020 13h08

O Brasil identificou hoje mais 42.619 novos casos de coronavírus registrados nas últimas 24 horas, segundo balanço oficial do Ministério da Saúde. O país agora totaliza 1.775.779 diagnósticos confirmados da covid-19.

Foram contabilizados 1.220 novos óbitos no período, sendo 342 registrados nos últimos três dias, totalizando 69.184 mortes desde o início da pandemia. Ainda são 4.077 falecimentos em investigação.

O total de recuperados chegou a 1.054.043, representando 60% do total de infectados. Os casos em acompanhamento chegaram a 632.552, 36% do montante de contaminados.

Avanço da covid-19 pelo interior do Brasil

A transmissão do novo coronavírus segue avançando pelo interior do país, onde já há mais mortes do que nas capitais, segundo dados do Ministério da Saúde. Até ontem, as cidades do interior registravam 34 mil mortes, contra 31 mil nas capitais, o que representa 52,2% do total de óbitos.

Ainda de acordo com o ministério, junho mostrou uma explosão de casos da covid-19 no Mato Grosso e em Minas Gerais. Ambos os estados também são os que menos testaram a presença de coronavírus em sua população até a metade do mês passado. Com o pico de casos previsto para o dia 15 de julho, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), pediu a prorrogação do estado de calamidade pública no estado até dezembro.

Em Florianópolis, a situação também é preocupante. A capital catarinense tem 97% dos leitos de UTI ocupados. Ontem, a região Sul teve hoje o maior número de mortes confirmadas por covid-19 em 24 horas, de acordo com o levantamento do consórcio de imprensa do qual o UOL faz parte. No Distrito Federal, o aumento de casos também levou o governo a recuar na decisão de permitir a realização de eventos que exijam licença do poder público.

O total de infectados no Brasil, até ontem, chegou a 1.716.196. Um levantamento do Laboratório de Inteligência em Saúde (LIS) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, ligado à USP (Universidade de São Paulo), prevê que o país atinja 2 milhões de casos e mais de 80 mil mortes pela covid-19 na semana que vem.

SP: capital reabrirá parques; casos sobem no interior

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) anunciou hoje que 70 parques municipais e academias poderão reaberir a partir da próxima segunda-feira. Mais detalhes devem ser apresentados entre hoje e amanhã. A Prefeitura também vai ampliar de cinco para nove as fases do inquérito sorológico criado para monitorar os casos de covid-19 na cidade.

A cidade ainda tem o maior número de casos do país, mas segundo pesquisadores, a pandemia vem reduzindo o ritmo de disseminação na capital, mas acelera em regiões distantes, no interior de São Paulo. O estado registrou ontem 341.365 casos e 16.788 óbitos pelo novo vírus. Dos 645 municípios, 629 já tiveram ao menos uma pessoa infectada e em 398 houve morte.

OMS: 'vírus não está sob controle'; origem ainda é dúvida

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, voltou a pedir atenção às medidas de segurança e higiene para conter a pandemia e afirmou que o coronavírus não está sob controle na maior parte do mundo. Segundo dados da OMS divulgados hoje, já são 11,8 milhões de casos em todo o mundo, com mais de 544 mil mortes.

Enquanto isso, a detecção do coronavírus em amostras de esgoto em pelo menos cinco países, incluindo o Brasil, antes de surto na China aumenta mistério sobre a origem do vírus. Pesquisadores avaliam o que isso diz sobre o vírus Sars-CoV-2.

EUA: casos disparam em Oklahoma e estudantes e risco

O número de casos de covid-19 em Tulsa, no sul de Oklahoma, aumentou pouco mais de duas semanas depois do comício do presidente Donald Trump na cidade. Depois de uma redução no número de casos em 20% entre a semana de 28 de junho e 4 de julho, o Departamento de Saúde de Tulsa registrou mais de 200 novos casos diariamente desde segunda-feira, chegando a 266 na quarta. O país ultrapassou a marca de 132 mil mortes por covid-19 e 3.046.351 casos confirmados.

Enquanto isso, decisão de Trump de não renovar os vistos dos estudantes estrangeiros que passarem a ter aulas online devido à pandemia segue gerando polêmica. Pelo menos 20 mil brasileiros podem ser afetados pela medida. Entre eles, está o engenheiro brasileiro Jean Ribeiro, de 29 anos, que pode ser forçado a deixar o país em poucas semanas, muito antes do prazo de mais dois anos esperados para que ele conclua seu doutorado na Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA).

Governo antecipará pagamento a fornecedores

O governo federal confirmou hoje o programa anunciado no final de março que permitirá que fornecedores do governo receberem de forma antecipada até 70% do valor dos contratos firmados com a União. A medida entrará em vigor no dia 17 de agosto. Segundo o Ministério da Economia, a pasta fará em breve um chamamento público para realizar o credenciamento de instituições financeiras e de plataformas financeiras digitais que queiram oferecer a nova linha de crédito para os fornecedores.

Ainda referente ao ministério, o TCU (Tribunal de Contas da União) rejeitou o pedido do Ministério Público para suspender novos repasses do auxílio emergencial de R$ 600 mensais, até que o governo apresentasse estudos sobre o impacto da medida no equilíbrio fiscal do país.

Preso, Geddel é diagnosticado com covid-19

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), que está preso na Bahia, foi diagnosticado com covid-19. De acordo com a Secretaria de de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia, Geddel fez o teste rápido na manhã ontem, e o resultado deu positivo. Geddel é acompanhado por médicos e está isolado dos demais detentos.

Hoje, foi confirmada a morte do prefeito de Santana do Ipanema (AL), Isnaldo Bulhões, também do MDB, por covid-19. Ele morreu ontem, aos 78 anos. O político estava afastado das funções na prefeitura da cidade desde o mês de junho.

México bate recorde; China tem novos casos

O México registrou um novo recorde de contágios por covid-19 em 24 horas: foram 6.995 novas infecções, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde. O país iniciou a reabertura de alguns serviços em junho.

A Comissão Nacional de Saúde da China informou que o país registrou mais nove casos do novo coronavírus ontem, todos diagnosticados em viajantes do exterior. Os casos representam a continuação de uma tendência de queda - houve sete notificações nesta terça e oito na segunda. Segundo a Comissão Nacional de Saúde, são 357 casos ativos no gigante asiático.

Coronavírus