PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Salvador planeja iniciar vacinação em até 72h após receber doses

Vacinação ainda não tem data para ser iniciada no Brasil - iStock
Vacinação ainda não tem data para ser iniciada no Brasil Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

12/01/2021 14h07

A prefeitura de Salvador informou hoje que planeja iniciar a vacinação contra covid-19 no prazo de 48 a 72 horas depois de receber as doses do Ministério da Saúde. Ainda não há data definida para a disponibilização dos imunizantes.

Ontem, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a vacinação começará simultaneamente no Brasil, mas não falou datas. Segundo Pazuello, os imunizantes serão disponibilizados para os estados e municípios três ou quatro dias depois da autorização por parte da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Segundo o prefeito Bruno Reis (DEM-BA), Salvador já está preparando a estrutura para aplicar as doses em sua população.

"Assim que o governo federal, por meio da Anvisa, liberar o uso de uma das vacinas, bem como o Ministério da Saúde começar a distribuição nos estados e municípios, já estaremos com a estrutura pronta para proteger a população, inicialmente o público mais vulnerável", disse Bruno Reis.

"Vamos trabalhar para iniciar esse processo em 48 horas após a chegada das doses. Temos estrutura para vacinar milhares de pessoas por dia", completou.

No momento, duas vacinas estão em análise pela Anvisa: a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac, e a da AstraZeneca/Oxford, que no Brasil tem parceria com Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Prioridades

Salvador também estipulou as prioridades da vacinação, seguindo a orientação do Ministério da Saúde. A prefeitura estima em 571.847 o número de pessoas a serem vacinadas nas quatro primeiras fases.

  • Primeira fase: trabalhadores da saúde, a população idosa com idade igual ou superior a 75 anos, idosos com a partir de 60 anos que vivem em instituições de acolhimento (a exemplo dos abrigos), indígenas, aldeados e comunidades ribeirinhas (quando houver).
  • Segunda fase: pessoas com idade entre 60 e 74 anos
  • Terceira fase: pessoas com com comorbidades crônicas, transplantados e obesos.
  • Quarta fase - trabalhadores da educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças armadas e salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de carga e população privada de liberdade.

Coronavírus