PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
11 meses

São Paulo: Covas anuncia vacinação de moradores de rua com mais de 60 anos

Estimativa de Bruno Covas (PSDB) é de vacinar 2,2 mil moradores de rua com mais de 60 anos - Wanderley Preite Sobrinho/UOL
Estimativa de Bruno Covas (PSDB) é de vacinar 2,2 mil moradores de rua com mais de 60 anos Imagem: Wanderley Preite Sobrinho/UOL

Do UOL, em São Paulo

11/02/2021 09h32

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou que iniciará amanhã a vacinação contra covid-19 de moradores em situação de rua com mais de 60 anos na cidade de São Paulo.

De acordo com Covas, a prefeitura atendeu a uma solicitação do Ministério Público e da Defensoria Pública e planeja aplicar 2,2 mil vacinas no grupo incluído entre as prioridades.

"A partir de amanhã começaremos a vacinação de 2,2 mil moradores em situação de rua com mais de 60 anos. Foi uma solicitação do MP e da Defensoria que a prefeitura vai atender por meio da rede que faz visitação, seja nos abrigos municipais, seja nas ruas", disse.

A inclusão dos moradores de rua com mais de 60 anos no programa ocorre no momento em que a capital paulista inicia uma nova etapa de vacinação, com a aplicação da primeira dose em idosos de 85 a 89 anos.

Hoje, as pessoas que fazem parte desta faixa etária podem se vacinar nos cinco postos de drive-thru que foram instalados na capital. A imunização em unidades básicas de saúde será liberada amanhã.

Segundo Covas, o número de vacinados na faixa acima de 90 anos superou a previsão da prefeitura, o que indica que pessoas que não moram na cidade também têm procurado os postos da capital. A imunização para esta faixa etária terá continuidade.

"Aqui o SUS é porta aberta, as pessoas que estão procurando estão sendo vacinadas. É normal, você vai ver gente de fora. Aqui na cidade não vamos fechar portas de UBS e continuamos assim. Quem não vacinou acima dos 90 anos, pode ficar tranquilo, tem vacina para tomar", disse.

Segunda dose

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, ainda confirmou que terá início amanhã a aplicação da segunda dose nos grupos que abriram a imunização na cidade.

"Amanhã começamos a segunda dose de profissionais de saúde, idosos institucionalizados e indígenas. Ontem recebemos 203 mil doses, e a partir de amanhã começamos a vacinação desta segunda dose", disse.

Saúde