PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Rio: Após reunião com comitê, Paes descarta impor mais medidas restritivas

Segundo Paes, "ex-ministros da Saúde, ex-secretários de Vigilância em Saúde, infectologistas" e "gente da Academia" participaram da reunião - Reprodução/Twitter
Segundo Paes, "ex-ministros da Saúde, ex-secretários de Vigilância em Saúde, infectologistas" e "gente da Academia" participaram da reunião Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 13h08

Após participar de uma reunião extraordinária do comitê que orienta ações da Prefeitura do Rio de Janeiro contra a covid-19, o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes (DEM), descartou novas medidas restritivas no município.

"O encaminhamento que recebi é de que devemos manter as restrições que já temos na cidade, intensificando o controle, e acompanhar de perto os números da Secretaria de Saúde", afirmou Paes em um tuíte publicado em seu perfil na rede social no fim da manhã de hoje.

Não há, nesse momento, qualquer necessidade de ampliação das restrições, segundo eles [membros do comitê]" Eduardo Paes (DEM), prefeito do Rio

Segundo Paes, "ex-ministros da Saúde, ex-secretários de Vigilância em Saúde, infectologistas" e "gente da Academia" participaram da reunião para discutir a necessidade de novas medidas restritivas por parte da prefeitura.

Na última sexta-feira (26), a Prefeitura do Rio disse ter identificado mais três novos casos de pessoas infectadas com novas variantes do novo coronavírus na cidade, subindo para sete o número de pessoas detectadas com as cepas P.1 e B.1.1.7.

Ainda naquele dia, foi divulgada que, das 33 regiões administrativas do Rio, três seriam mantidas com risco alto para a covid-19: Copacabana, Lagoa e Rocinha (comunidade de São Conrado), todas na zona sul. No boletim anterior, de uma semana atrás, eram seis regiões.

"Estamos felizes por estarmos bem, mas tememos pelas novas variantes. A gente não pode afrouxar. Atenção aglomerados na zona sul: fiquem espertos. Não arrisquem a vida dos seus entes queridos. Vamos manter o risco alto", disse Paes na época.

Saúde