PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Prefeitura do Rio amplia grupo prioritário para vacinação contra covid-19

Rio de Janeiro segue vacinando grupos profissionais, mesmo após decisão de Lewandowski - RICARDO MORAES/REUTERS
Rio de Janeiro segue vacinando grupos profissionais, mesmo após decisão de Lewandowski Imagem: RICARDO MORAES/REUTERS

Do UOL, em São Paulo

05/05/2021 18h39

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou hoje que o município ampliou o grupo prioritário para vacinação contra a covid-19. A partir de agora, também podem se vacinar qualquer pessoa com mais de 18 anos que tenha síndrome de down ou doença renal crônica.

"Conseguimos acelerar um pouco mais o nosso calendário. Sei que são muitas mudanças mas aqui chega vacina e nós queremos aplicar", afirmou Paes ao anunciar a inclusão.

A cidade já estava seguindo a orientação do PNI (Plano Nacional de Imunização) de vacinar pessoas com comorbidades. Além disso, o Rio está aplicando o imunizante também em gestantes e puérperas, pessoas com deficiência permanente, trabalhadores da saúde, profissionais da educação, funcionários dos serviços de limpeza urbana, guardas municipais, motoristas e cobradores de ônibus e condutores de transporte escolar.

O Rio de Janeiro segue vacinando os grupos de profissionais mesmo depois da decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski de suspender um decreto do governador Cláudio Castro que autorizava a imunização dos trabalhadores. A prefeitura informou ontem que entende que o decreto suspenso era estadual, portanto as decisões tomadas em âmbito municipal não foram afetadas e continuam valendo.

No caso das pessoas que têm comorbidades, para tomar a vacina é necessário apresentar um comprovante, como exames, receitas, relatório ou prescrição médica.

Saúde