PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria acusa Saúde de atrasar entrega da 3ª dose de vacina contra a covid

Doria - Governo do Estado de São Paulo
Doria Imagem: Governo do Estado de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

16/09/2021 21h15

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acusou o Ministério da Saúde de atrasar a entrega da 3ª dose de vacina contra a covid-19 em alguns estados. Segundo o governador, a pasta havia prometido a entrega para o dia 15 de setembro, mas até agora nada. As doses seriam aplicadas em idosos acima dos 70 anos.

"Ministério da Saúde prometeu entregar 3ª dose de vacinas aos estados para imunização dos brasileiros, acima de 70 anos no dia 15/09. Mas até agora não entregou. Falta planejamento, competência e senso de urgência. Sobra desorganização e desrespeito com a vida dos brasileiros", escreveu Doria.

O UOL tentou contato com a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, e aguarda retorno.

Nesta semana, o governador de São Paulo chegou a atribuir a culpa do baixo estoque de AstraZeneca ao Ministério da Saúde. Além disso, Doria ameaçou ir ao STF (Supremo Tribunal Federal) se não recebesse até 1 milhão de doses do imunizante em falta. Ele afirmou ter direito a essa remessa pelo previsto no PNI (Plano Nacional de Imunização).

A pasta, no entanto, responsabilizou o governador pelo baixo estoque de AstraZeneca, já que o estado não teria respeitado o calendário de vacina estipulado pelo PNI. Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo teria utilizado doses da segunda leva de imunização para vacinar mais pessoas na primeira rodada, o que a Secretaria de Saúde paulista nega.

Na ocasião, o ministro pediu que os governadores e prefeitos sigam o previsto pela pasta. "Se seguir o PNI vamos chegar fortes ao final dessa campanha de imunização, que já é um sucesso", alertou.

Saúde