PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
2 meses

Após provocar Bolsonaro, prefeito de Nova York ironiza covid de Queiroga

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde - EBC
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde Imagem: EBC

Colaboração para o UOL, em Brasília

22/09/2021 19h12

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, ironizou a contaminação de covid-19 do ministro brasileiro da Saúde, Marcelo Queiroga. No Twitter, o prefeito norte-americano replicou uma notícia que anunciava a doença do ministro.

"Se pelo menos houvesse uma forma de limitar seu risco. Ah, espera!", falou Blasio, em referência às vacinas contra o coronavírus — ele compartilhou um link com todos os locais para se vacinar em Nova York. Entretanto, o ministro brasileiro já foi vacinado contra a covid-19.

Queiroga fazia parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que foi a Nova York para a Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). A provocação do prefeito da cidade dos EUA tem como origem o fato de Bolsonaro declarar que não tomou a vacina contra a covid-19 — por isso, ele não pôde entrar em alguns estabelecimentos de Nova York, como restaurantes.

Anteontem, de Blasio marcou Bolsonaro no Twitter em um post com o mesmo link que mostra todos os locais para se vacinar na cidade. O presidente brasileiro foi o único dos 19 chefes de Estado do G20 — grupo das maiores economias do mundo, mais a União Europeia — que declarou não ter sido vacinado contra a covid-19, segundo levantamento da BBC.

Ontem, o presidente discursou no evento, fechou a agenda e retornou para o Brasil.

Filha de Queiroga repudia mensagens contra seu pai

Com o teste positivo de covid-19, Queiroga, que tinha circulado pela Assembleia, ficou em solo norte-americano e permanecerá lá de quarentena por 14 dias.

A princípio, o ministro disse estar sem sintomas. A filha dele, Daniella, repudiou mensagens que comemoravam a doença do pai. "É lamentável em um momento de vulnerabilidade, como é receber um teste positivo de covid, digo isso com a propriedade de quem já deu essa notícia a inúmeras famílias, se deparar com mensagens de ódio, desejos de morte ou de retaliação", falou a médica no Instagram.

O secretário de comunicação do Planalto, André Costa, disse hoje que Bolsonaro encontra-se em isolamento no Palácio da Alvorada e está assintomático, após ter entrado em contato com o ministro da Saúde. No total, 50 pessoas que viajaram com o mandatário para Nova York, nos Estados Unidos, deverão ficar pelo prazo mínimo de cinco dias em confinamento.

Coronavírus