PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: 108,8 milhões de brasileiros completam vacinação, 51% da população

Brasil tem mais de 108,8 milhões de habitantes com vacinação completa contra a covid-19 - RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Brasil tem mais de 108,8 milhões de habitantes com vacinação completa contra a covid-19 Imagem: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/10/2021 20h00

Mais de 108,8 milhões de brasileiros já completaram a vacinação contra a covid-19, de acordo com o boletim divulgado hoje pelo consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Ao todo, 108.844.291 habitantes receberam a segunda dose ou a dose única do imunizante contra a doença, o equivalente a 51,02% da população nacional. O levantamento foi feito a partir dos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

Houve a aplicação de 706.095 segundas doses e de 8.241 únicas nas últimas 24 horas - ou seja, 714.336 pessoas concluíram o esquema vacinal neste período. Também foram vacinados 170.654 brasileiros com a primeira dose e outros 282.990 com a dose de reforço. Nas últimas 24 horas, foram aplicadas 1.167.980 doses de vacina contra a covid-19 por todo o Brasil.

1 dose - UOL - UOL
Imagem: UOL

No total, 152.816.363 pessoas receberam a primeira dose até o momento, o correspondente a 71,64% da população do país. Já a de reforço foi aplicada em 5.883.345 brasileiros ao todo.

Acre, Amapá, Paraíba e Rio de Janeiro não informaram dados atualizados sobre a vacinação até o horário de fechamento do boletim do consórcio, às 20h.

O estado de São Paulo permanece à frente quanto à porcentagem da população com vacinação completa: 65,2% de seus habitantes. Mato Grosso do Sul (62,79%), Rio Grande do Sul (56,59%), Santa Catarina (53,95%) e Paraná (53,25%) vêm a seguir.

2 dose - UOL - UOL
Imagem: UOL

Os paulistas também lideram, em termos percentuais, com a maior parcela de habitantes que já tomaram a primeira dose: 80,2% da população local. Na sequência, estão Santa Catarina (74,83%), Rio Grande do Sul (74,05%), Minas Gerais (73,6%) e Espírito Santo (72,97%).

Rio antecipa segunda dose da Pfizer para pessoas com 30 anos ou mais

A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) do Rio de Janeiro anunciou hoje a redução do intervalo para a segunda dose de vacina Pfizer contra a covid-19. A partir de agora, pessoas com 30 anos ou mais que tomaram a primeira dose há pelo menos 21 dias já podem completar o esquema vacinal.

A partir do anúncio, todos os postos estão autorizados a aplicar a segunda dose para quem cumpre os requisitos, independentemente da data marcada no cartão de vacinação. Nesta semana, alguns postos do centro e da zona sul da capital fluminense permitiram que jovens adiantassem a segunda dose em uma semana da data marcada no cartão.

A medida anunciada hoje atinge principalmente jovens entre 30 e 33 anos. Dentro dessa faixa, quem tomou a primeira dose no calendário oficial, e não nas repescagens, completaria o esquema vacinal ao longo da próxima semana.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde