PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
4 meses

Covid em SP: média diária de internados supera mil pela 1ª vez desde agosto

8.jun.2021 - Trabalho médico na UTI covid-19 do Hospital Estadual de Vila Alpina, na zona leste de São Paulo - Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo
8.jun.2021 - Trabalho médico na UTI covid-19 do Hospital Estadual de Vila Alpina, na zona leste de São Paulo Imagem: Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo

Do UOL, em Brasília

15/01/2022 20h15Atualizada em 15/01/2022 22h37

Depois de cinco meses, a média diária de novos internados por covid-19 no estado de São Paulo passou de mil. Para esse dado, são contados casos de suspeita e os confirmados que demandam leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) de hospitais públicos e privados.

Segundo informações do Censo Covid da Secretaria Estadual de Saúde, ontem São Paulo acolheu 1.004 pacientes com necessidade de atendimento na UTI. Hoje, esse número subiu para 1.044. A média vem subindo desde o começo de dezembro.

Assim, o estado possui 44,9% dos leitos de covid-19 ocupados. Na região metropolitana de São Paulo, 52,5% da UTI para o vírus está sendo usada.

Antes, a data mais recente em que o estado tinha demandado mais de mil leitos para o coronavírus foi em 10 de agosto de 2021, quando São Paulo registrou 1.002 casos desse tipo.

Os dados da Secretaria Estadual de Saúde são independentes de informações das plataformas do Ministério da Saúde e, portanto, não foram afetados pelo ataque hacker em sites do governo federal em dezembro de 2021.

Vacina ameniza número de mortes

A onda de ômicron que atinge o Brasil tem contribuído para o alto número de infectados com a covid-19. A vacinação, no entanto, tem se mostrado eficaz em conter a quantidade de mortes causadas pela doença.

Uma pesquisa da Datafolha divulgada hoje mostrou que nove em cada dez brasileiros que tiveram covid afirmaram ter contraído o coronavírus quando estavam sem o ciclo vacinal completo ou antes de tomarem a primeira dose do imunizante.

O Brasil registrou 49 mil novos testes positivos de covid-19 conhecidos nas últimas 24 horas. Em alta desde 29 de dezembro, a média móvel de casos hoje ficou em 68.074. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte.

Os números podem estar subnotificados porque os dados da pandemia no Brasil ainda sofrem impacto do ataque hacker nos sistemas do Ministério da Saúde.

Nas últimas 24 horas, foram registradas 160 mortes. Ao todo, 621 mil pessoas já perderam a vida em decorrência da covid-19 no país.

Saúde