Topo

Em uma semana, EUA registram 400 casos da febre do Nilo Ocidental

Paul Thomasch

28/09/2012 12h50

Mais de 400 novos casos do vírus do Nilo Ocidental foram registrados na última semana nos Estados Unidos, num surto que continua sendo o segundo pior já registrado no país, mas que dá sinais de enfraquecimento.

Desde o começo do ano, as autoridades federais de saúde receberam 3.545 notificações da doença, segundo contagem que vai até 25 de setembro. Na semana anterior, havia um acumulado de 3.142 casos, segundo o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC).

Isso representa um aumento de quase 13% no número de casos. No começo do mês, a elevação semanal chegou a ser de 30%.

Cerca de 38% de todos os casos ocorreram no Texas. Outros Estados com grande número de pacientes incluem Mississippi, Michigan, Dakota do Sul, Louisiana, Oklahoma e Califórnia.

No total, 147 pessoas morreram em decorrência da doença neste ano, sendo 13 novas mortes na última semana. O CDC disse que pouco mais da metade dos casos são da forma da doença chamada "neuroinvasiva severa", que pode causar meningite e encefalite.

A forma mais branda da doença tem sintomas semelhantes aos da gripe, e raramente mata.

Mais Notícias