Zika pode se espalhar para a Europa nos próximos meses, alerta OMS

Kate Kelland

Em Londres

  • Aunt Spray/iStockphoto

O vírus da zika, relacionado a casos de microcefalia em recém-nascidos em diversos países, principalmente o Brasil, pode se espalhar para a Europa à medida que o clima no continente esquenta, embora o risco seja baixo, disseram autoridades de saúde nesta quarta-feira (18).

Na primeira avaliação da ameaça do zika à região, o escritório europeu da Organização Mundial de Saúde (OMS) informou que o risco geral é de baixo para moderado. O risco é maior em áreas onde o mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus, pode se desenvolver, em particular na Ilha da Madeira, em Portugal, e na costa nordeste do mar Negro.

"Há um risco de propagação do zika vírus na região europeia e... o risco varia de país para país", disse Zsuzsanna Jakab, diretora regional da OMS para a Europa.

"Pedimos particularmente a países com riscos altos para fortalecerem suas capacidades nacionais e priorizarem as atividades que podem prevenir um grande surto de zika", acrescentou.

O braço europeu da OMS cobre 53 países e uma população de cerca de 900 milhões de pessoas.

Um grande surto de zika que atingiu principalmente o Brasil causou alarme global. O vírus foi relacionado a milhares de casos de má-formação cerebral em bebês de mulheres que foram infectadas pelo vírus enquanto grávidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos