PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: China concorda que OMS envie especialistas para estudar surto

Uma equipe composta por 142 médicos de Xinjiang partiram para Wuhan na terça-feira para ajudar no combate à coronavírus no país - Xinhua/Wang Fei
Uma equipe composta por 142 médicos de Xinjiang partiram para Wuhan na terça-feira para ajudar no combate à coronavírus no país Imagem: Xinhua/Wang Fei

Stephanie Nebehay

Genebra (Suíça)

28/01/2020 15h09

A China concordou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) envie especialistas internacionais ao país "o mais rápido possível" para ampliar a compreensão sobre um novo coronavírus e para orientar a resposta global ao surto, disse hoje a agência da Organização das Nações Unidas (ONU).

Em comunicado divulgado depois de uma visita de dois dias do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que se reuniu com o presidente chinês, Xi Jinping, assim como com os ministros da Saúde e das Relações Exteriores, o órgão disse que um melhor entendimento da capacidade do vírus se disseminar de pessoa a pessoa é urgentemente necessário para aconselhar outros países.

De acordo com a OMS, Tedros pode reunir o Comitê de Emergência do órgão muito rapidamente caso necessário. O comunicado da OMS não mencionou a retirada de estrangeiros da China, que os dois lados disseram ter sido discutida na negociação.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Saúde