Últimas notícias

12/07/2005 15h27

Médico canadense defende redução do uso de telefones celulares



Toronto (Canadá), 12 jul (EFE).- A máxima autoridade sanitária canadense aconselha adolescentes e crianças a diminuir o uso de telefones celulares diante da falta de provas científicas sobre seus efeitos no cérebro humano.

Quando perguntado se seria aconselhável falar todas as noites por cerca de duas horas através de um telefone celular, David Butler-Jones, diretor da Agência de Saúde Pública do Canadá, respondeu que "não", segundo entrevista publicada nesta terça-feira pelo jornal Toronto Star.

Ontem, segunda-feira, David Butler-Jones já havia aconselhado a redução do tempo de aproveitamento de celulares a uma centena de cientistas e funcionários do mundo todo na abertura de uma conferência da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Ottawa.

"Nossa tecnologia ultrapassou nossa habilidade de compreender quais efeitos biológicos são positivos ou negativos. A moderação é uma boa alternativa", disse Butler-Jones.

A advertência canadense é feita em um momento no qual as companhias telefônicas na América do Norte colocam como alvo de suas campanhas publicitárias crianças de oito a 12 anos.

Magda Havas, professora de Estudos Ambientais na Universidade de Trent (Canadá), afirmou na conferência que não é incomum observar as autoridades combatendo ameaças à saúde pública com lentidão.

"Mais uma vez, as autoridades sanitárias não estão contemplando os dados científicos, da mesma forma que não o fizeram com o tabaco e o amianto" declarou Havas.

"Minha preocupação é que de fato o setor de telefonia celular será prejudicado. Podem produzir uma geração que será tão sensível a estas freqüências que não serão capazes de utilizar o produto", acrescentou.

Havas se referiu às crescentes provas de que parte da população está desenvolvendo "hipersensibilidade eletrônica".






 30/10/2006

13h29 - Trigêmeos nascem com exatamente o mesmo peso e altura na China

 15/10/2006

10h30 - Empresas se pintam de vermelho para lutar contra a aids

08h54 - Alemães com câncer que não fizeram exames preventivos pagam mais

03h36 - Estudo diz que 461 doenças podem ser tratadas pela acupuntura

 13/10/2006

13h15 - OMS: Surto de pneumonia atinge República Democrática do Congo

 08/10/2006

16h13 - Governo londrino apóia tratamento contra calvície

 07/10/2006

15h22 - Estudo vincula pressão alta a distúrbios do sono em crianças

 04/10/2006

16h21 - Vacina contra a gripe de origem aviária é testada com sucesso