UOL Tabloide Tabloide
 

21/10/2008 - 18h09

UOL Tablóide critica: Joe, o Encanador

Editor do UOL Tablóide Do UOL Tablóide Em São Paulo

J.D. Pooley/Getty Images/AFP

Joe, o Encanador, em pose de Joe, o Pensador

Joe, o Encanador, em pose de Joe, o Pensador

No último debate entre os presidenciáveis norte-americanos (John Obama e Barack McCain, ou seria o contrário?), o grande vencedor foi Joe, o Encanador, um norte-americano comum, citado 26 vezes (!) durante o parlatório.

Impressionado com seu currículo (Uma pessoa comum! Existe uma pessoa comum!), o Editor do UOL Tablóide escreveu uma carta aberta a Joe, o Encanador, sugerindo, sutilmente, que ele levasse em conta lançar sua própria candidatura, já que o nome dele tá na boca do povo - ou, neste caso, dos candidatos que representam o povo.

  • Chip Somodevilla/Getty Images/AF

    A campanha lançada na semana passada pelo Editor do UOL Tablóide, de Joe, o Encanador se tornar político, alcançou repercussão internacional (o cartaz diz "Joe, o Encanador", para senador)

    Joe, o Encanador, fez o que todo eleitor gostaria: falou, na cara do candidato, por que não votaria nele. Mais do que abraçar, declarar apoio ou fazer uma exigência, Joe, o Encanador, levantou uma questão de difícil resposta. Não pediu uma promessa, uma bravata, uma mentira: disse algo que fez o candidato refletir. Joe, o Encanador, praticamente transformou-se em Joe, o Eleito. Aquele que faz mais do que falar mal, por trás, de um político. Ele fez o político para pensar. Tornou-se quase um modelo para nós, eleitores.

    Mas a Internet está aí para derrubar mitos. Por exemplo, descobrimos que Joe não se chama Joe, mas Samuel: "John McCain pede desculpas a Joe, o encanador". Foi quando o Editor do UOL Tablóide percebeu que sua fé estava se abalando. Afinal, o nome do cidadão que representa o homem comum, honesto e trabalhador, como você, eu e o Zé Ruela, não era exatamente o nome dele. Mas poderia piorar. Afinal, Joe, o Encanador podia não ser... um encanador.

    E pasme, internauta: Joe, o Encanador, não é um encanador. Um dia após o debate, a mídia norte-americana descobriu que, apesar do apelido, Joe não tem licença para trabalhar como encanador. Será que ele tirava "unzinho" por fora? Dava um "jeitinho"? Mais: descobriram que ele devia mais de US$ 1.000 em impostos!

    Ele não quitava suas dívidas.

    O nome dele não era o que parecia.

    Nem a profissão dele era o que parecia.

    É impressão do Editor do UOL Tablóide ou Joe, o Encanador, está mais parecido com um político comum do que com um homem comum?

    ps - Fica aqui o convite, internauta: entre no Tablog, o blog do Editor do UOL Tablóide, e critique esta crítica!
    ps 2, a missão - Além de Joe, o Encanador, quem poderia ser candidato?

    Tempo

    No Brasil
    No exterior

    Trânsito

    Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host