Estudante gay que levava porrada ganha indenização

Da Redação
Em São Paulo

Uma escola vai ter de pagar US$ 312 mil dólares de indenização para um aluno gay. Tudo porque ele foi ofendido pelos colegas, mas os professores e a direção não fizeram nada para defendê-lo. Segundo Timothy Dahle, o estudante, houve preconceito.

O valor da indenização foi definido depois de um acordo, o primeiro do tipo no Estado de Washington. O aluno e seus pais entraram na Justiça em junho de 2000, argumentando que a escola não fazia nada quando Timothy era xingado e levava porrada dos amiguinhos. A pancadaria começou em 1994, quando ele estava na sexta série, e durou mais de cinco anos.

O colégio se defendeu dizendo que o problema de Timothy vinha de antes de ele ter entrado na escola, e que era ele quem brigava com os colegas, não o contrário.

Ainda bem que as partes entraram em acordo, disse um advogado da escola. Se o caso tivesse ido a julgamento, o valor da indenização poderia ter chegado a US$ 1 milhão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos