Parteira que fazia abortos vai para a cadeia

Da Redação
Em São Paulo

Uma enfermeira e parteira que fazia abortos em sua casa, em Portugal, vai pegar oito anos e seis meses de xilindró. O julgamento envolveu 43 pessoas acusadas de práticas ilegais.

Além de fazer abortos, Maria do Céu Ribeiro falsificava documentos, cometia fraudes e traficava drogas. Também foram julgadas 17 mulheres que fizeram abortos com a enfermeira.

O aborto só é permitido em Portugal em casos que envolvem estupro ou risco à saúde da futura mamãe. A estimativa é que mais de 40 mil abortos ilegais sejam feitos em Portugal todo ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos