Veterinária receita Prozac a papagaio estressado

Da Redação
Em São Paulo

Uma veterinária da África do Sul receitou Prozac, um famoso medicamente antidepressivo, para um papagaio que estava estressado.

O problema apareceu quando a ave, chamada Phoenix, começou a arrancar suas penas de maneira violenta. Em pássaros, isso é geralmente sinal de estresse.

Phoenix começou a preocupar seus donos porque havia desenvolvido o hábito de arrancar compulsivamente as penas de suas asas e de seu tórax. Mas, depois de tomar a versão pediátrica do Prozac por uma semana, o papagaio voltou à normalidade, e suas penas voltaram a crescer, segundo a veterinária Rina Cotton, da Cidade do Cabo.

Segundo ela, Phoenix chegou ao laboratório quase depenado, mas agora voltou ao normal.

A veterinária disse que a idéia de dar Prozac ao pássaro foi dada por um amigo psiquiatra. Segundo ele, o remédio foi desenvolvido por meio de testes com pássaros. E funcionou direitinho para interromper TOC (transtornos obsessivos compulsivos) em animais.

O medicamento tem efeitos colaterais: o papagaio começou a comportar-se violentamente. Mas o efeito dura apenas um mês, garante a veterinária. Segundo ela, alguns pássaros ficaram dependentes da droga. Um pássaro reclamou quando parou de usá-la, obrigando seus donos a dar a ele iogurte como placebo (droga falsa).

Segundo a veterinária, qualquer mudança de ambiente ou rotina na vida dos pássaros pode causar estresse. Muitos deles demonstram o problema por meio de ações repetitivas, como se lamber ou arrancar suas penas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos