Tribunal manda assediador ficar longe de Meg Ryan

Da Redação
Em São Paulo

A atriz Meg Ryan conseguiu uma ordem judicial contra um homem acusado de ter arrombado uma casa em Malibu no mês passado atrás da moça. Depois, ele teria mentido às autoridades dizendo que era noivo de Meg.

O chato, John Michael Hughes, 30, preso um ano atrás por se aproximar do rancho do presidente George W. Bush, no Texas, em um carro repleto de armas de fogo, recebeu uma ordem para manter-se a pelo menos 137,2 metros da atriz e da casa invadida, segundo o tribunal.

Uma audiência foi marcada para segunda-feira a fim de determinar se a ordem deverá ser mantida durante três anos.

A casa de Malibu, que Hughes acreditava se tratar da residência da atriz, pertence ao casal Andrea e Tomas Ryan, que não tem parentesco como Meg. Segundo documentos do tribunal, o casal encontrou Hughes passeando pela casa "vestido de preto, com um boné de pescaria".

"Ele tinha comido da minha comida e bebido minha cerveja sem álcool", disse Andrea Ryan.

A polícia encontrou no carro de Hughes uma garrafa aberta de uísque, duas garrafas de vinho, US$ 2.700 embrulhados num cueca, um revista US Weekly com Meg Ryan na capa e um telescópio de visão noturna.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos