Igreja suspende padre que admitiu ser gay

Da Redação
Em São Paulo

O sacerdote espanhol José Mantero, que na semana passada admitiu publicamente sua homossexualidade, foi suspenso de todas as funções no seio da Igreja Católica, anunciou nesta quarta-feira o bispo de Huelva (Andaluzia, sul), Ignacio Noguer.

"Dou graças a Deus por ser gay", havia dito José Mantero à revista espanhola "Zero", durante uma entrevista na qual revelou sua queda pelo pessoal do mesmo sexo.

O bispo de Huelva condenou a inobservância do celibato como alardeou o padre, "o que causou escândalo tanto para a comunidade cristã como para a sociedade em geral".

Segundo o bispo, "a Igreja, por fidelidade aos sagrados dons recebidos e a seus crentes, não pode tornar compatível o exercício de funções sacerdotais com a ruptura de compromissos também sagrados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos