Winona Ryder diz que foi presa por mal-entendido

Da Redação
Em São Paulo

A atriz Winona Ryder disse em juízo que não tem culpa no cartório nas acusações de furto de loja e posse de drogas que vem sofrendo. Ela teria cometido os crimes em dezembro em uma elegante loja de Beverly Hills.

Winona, 30, pegou a mídia de surpresa ao comparecer à primeira audiência do caso em um tribunal de Beverly Hills na terça-feira, uma vez que a audiência foi marcada primeiro para sexta-feira.

A estrela de "Garota Interrompida", libertada sob fiança, foi acusada de furto, roubo comercial em segundo grau, vandalismo e posse de substância controlada. Se condenada por todas as acusações, poderá receber uma pena de até três anos e oito meses de prisão.

Winona, que se internou em uma clínica para tratamento de depressão em 1990, foi acusada de tentar roubar roupas, bolsas e acessórios no valor de cerca de US$ 4.800 da loja Saks Fifth Avenue, em Beverly Hills.

A polícia disse que a atriz foi presa depois de ter sido vista em um vídeo da loja, aparentemente arrancando os dispositivos de segurança dos itens e enfiando-os em uma sacola com roupas que havia comprado anteriormente.

A acusação de posse de drogas refere-se a um frasco sem rótulo de comprimidos para dor Oxycodone, para os quais ela não tinha receita médica.

Os advogados de Ryder dizem que as acusações não têm fundamento, que o remédio era receitado e que o incidente foi resultado de um "mal-entendido".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos