George Harrison morreu em casa alugada por Paul McCartney

Da Redação
Em São Paulo

Finalmente foi esclarecido o mistério em torno do lugar onde o ex-Beatle George Harrison passou os últimos dias de sua vida. Autoridades de Los Angeles disseram que ele morreu numa casa em Hollywood Hills que tinha sido alugada por Paul McCartney, ex-companheiro de banda.

A morte de Harrison, em 29 de novembro do ano passado, foi cercada de controvérsias desde que um porta-voz de sua família induziu autoridades ao erro quanto ao local exato da morte. O objetivo era impedir uma invasão de fãs à procura de recordações do artista.

Nascido em Liverpool, Inglaterra, Harrison morreu aos 58 anos, de câncer no pulmão, quando estava nos EUA, onde tinha ido se tratar em Nova York e Los Angeles.

Descobriu-se que sua certidão de óbito estava incorreta porque o local de sua morte era dado como um endereço inexistente em Los Angeles.

Surgiram, então, boatos de que ele havia passado os últimos dias de sua vida numa casa em Beverly Hills que pertenceria a Paul McCartney.

Por meio de seus representantes, McCartney desmentiu a informação, qualificando-a como "ficção total" e insistindo em que não possui nenhuma casa na Califórnia.

Um advogado conhecido de Los Angeles pediu a abertura de um inquérito público sobre o assunto, observando que falsificar certificados de óbito é crime e queixando-se de que Harrison teria recebido tratamento especial pelo fato de ser uma celebridade.

Na terça-feira, o promotor público Steve Cooley, do condado de Los Angeles, disse que Gavin de Becker, um consultor de segurança que trabalhava para Harrison, divulgou um novo endereço como sendo o local onde Harrison teria morrido: uma casa em estilo francês, avaliada em US$ 4 milhões, que já pertenceu à roqueira e atriz Courtney Love, viúva do vocalista do Nirvana, Kurt Cobain.

Segundo documentos oficiais de Los Angeles, o dono atual da casa seria Mike Walley, que a comprou em março de 2001. McCartney alugava a casa quando ela ainda pertencia a Courtney Love.

Não ficou claro se McCartney ainda alugava a casa no momento da morte de George Harrison, e não foi possível contatar seus representantes imediatamente para outros esclarecimentos.

O promotor Cooley disse que considera o assunto encerrado e não prevê formular nenhuma acusação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos