Dia dos Namorados é dia de sofrimento para britânicos

Da Redação
Em São Paulo

O Dia dos Namorados é considerado por milhões de britânicos uma maldição, não uma data a comemorar.

Perguntas do tipo: "Quantos cartões você recebeu? O quê, você não recebeu nenhuma flor?", tornam o 14 de fevereiro um calvário para aqueles que não estão acompanhados.

A prova de que essa pressão realmente atrapalha a vida de algumas pessoas apareceu em uma pesquisa divulgada na semana passada pela Amazon britânica, que descobriu que uma em cada nove cartas de amor recebidas no Dia dos Namorados é enviada pelos próprios destinatários a "fim de se livrarem de qualquer embaraço".

"O Dia dos Namorados pode ser difícil", afirmou Paula Hall, do grupo de ajuda Relate, que dá conselhos para pessoas com dificuldades em seus relacionamentos amorosos.

"É um momento importante. Se a pessoa estiver em um relacionamento difícil ou tiver acabado de ficar solteira, o Dia dos Namorados pode ser muito doloroso."

A cada dez sites que oferecem presentes para a data, há um dedicado a criticar o Dia dos Namorados.

"Há 10 milhões de adultos solteiros na Grã-Bretanha neste Dia dos Namorados que provavelmente não terão um jantar romântico", disse Louise Hanson, da agência de encontros OneSaturday.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos