Igreja expulsa padre que casou gays

Da Redação
Em São Paulo

Um padre que escandalizou a Igreja Católica ao casar dezenas de parceiros homossexuais na Itália foi expulso de sua diocese e não pode mais exercer o sacerdócio, informaram líderes da igreja nesta quinta-feira.

Mesmo depois de anos de advertências, o padre Franco Barbero, 33, da cidade de Pinerolo, norte da Itália, casou não apenas divorciados mas também uniu mais de 30 casais gays, obrigando a igreja a tomar uma atitude, disse o bispo local.

"Seu ponto de vista moral e a celebração de pseudo-casamentos entre homossexuais estão em grave contraste com a doutrina da Igreja Católica", disse o bispo Pier Giorgio Debernardi, num comunicado.

Para o Vaticano, tendências homossexuais não são pecado, mas atos homossexuais sim.

O bispo de Pinerolo disse que tentou em vão por mais de 30 anos convencer Barbero de que ele estava errado. Barbero também contesta alguns dos credos básicos da Igreja Católica, incluindo a virgindade de Maria.

A expulsão de Barbero é o segundo escândalo a abalar a Igreja nas últimas semanas. O padre Ugo Moretto, ex-chefe do centro de TV do Vaticano, admitiu recentemente que estava tendo um caso com sua secretária e que vai ser pai.

Moretto disse a um jornal local nesta semana que vai se casar o mais rápido que puder e que está procurando um novo emprego

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos