Polícia de NY acusa homem de ser 'atropelador em série'

Da Redação
Em São Paulo

Um homem do Estado de Nova Jersey (Costa Leste dos EUA) preso na quinta-feira sob a acusação de tentativa de assassinato teria sido o responsável pelo atropelamento de 26 pessoas em dois incidentes diferentes ocorridos em Nova York nesta semana, segundo a polícia.

Sete pedestres foram vitimados na quinta-feira às 11h30 (13h30 em Brasília) na frente da loja de departamento Macy's na Herald Square. No mesmo local, uma série de atropelamentos que se estendeu por 20 quarteirões havia começado na terça-feira, deixando 19 pessoas feridas.

Ronald Popadich, 39, de Garfield, Nova Jersey, foi detido pela polícia do condado de Bergen uma hora e 15 minutos depois de o suspeito ter abandonado o carro na rua 34.

Segundo a polícia, o Volkswagen Jetta cor prata, ano 1986, dirigido por ele tinha sido roubado de uma mulher horas antes.

Popadich foi detido acusado de haver tentado matar a tiros Lisa Battaglia Gotkin, 40, afirmou William Schimidt, promotor do condado de Bergen.

O chefe de detetives de Nova York, William Alle, disse mais tarde acreditar que Popadich era o responsável pelos dois atropelamentos em massa.

"Temos razões para acreditar que ele é o responsável não apenas pelo incidente de terça-feira, mas pelo incidente de hoje, pelos disparos de domingo e pelo roubo do carro", afirmou Alle.

O estado de saúde de Gotkin, uma vizinha casada que a polícia afirmou manter uma relação amorosa com Popadich, era grave.

Das pessoas feridas na quinta-feira, apenas uma continua hospitalizada, um homem de 28 anos que sofreu ferimentos na cabeça. Das 19 pessoas atropeladas na terça, nenhuma ficou seriamente ferida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos