Começa julgamento da mãe que afogou os cinco filhos

Da Redação
Em São Paulo

Começou nesta segunda-feira o julgamento de Andrea Yates, 37, a mulher que afogou os cinco filhos na banheira de casa nos Estados Unidos, no dia 20 de junho do ano passado.

Andrea olhou para o chão durante quase toda a audiência. Ela pode ser condenada a pena de morte.

A saúde mental dominou os discursos de abertura, que foram retransmitidos por várias cadeias de televisão e seguidos por um centenas de jornais.

Segundo seu advogado, George Parnham, o caso compete à psiquiatria, pois ela tem tendências suicidas e sucumbiu a uma forte depressão pós-natal após o nascimento do quarto filho.

"Como uma mãe que deu à luz, que alimentou, que amou os cinco filhos que trouxe ao mundo, põe fim a suas vidas?", perguntou o advogado ante os jurados, a quem pediu a definição dos limites da saúde mental.

Parnham alegou que Andrea sofria de esquizofrenia, uma doença "muito grave", e que era extremamente depressiva. "Esta doença pode fazer a pessoa perder o sentido de realidade, causar alucinações", insistiu. "Esta doença retirou a essência de seu instinto maternal."

O promotor público Joseph Ownby, admitindo os problemas mentais de Andrea, disse no entanto que ela deveria ser condenada, pois é "sã de espírito e conhecedora da diferença entre o bem e o mal".

Ownby descreveu detalhadamente como a mulher sabia ter afogado a seus filhos um atrás do outro, mantendo suas cabeças debaixo d'água.

Ela começou com o mais velho, Noah, 7, e continuou com John, 5, Paul, 3, Mary, seis meses, e Luke, 2. Noah foi encontrado na banheira, enquanto os outros estavam na cama dos pais. Os cinco vestiam pijamas.

"Ela chamou em seguida a polícia. Disse que estava doente. Que os meninos estavam ali", relatou o promotor, dizendo que os policiais, quando chegaram ao local, ficaram chocados.

"Ela estava sentada em uma das poltronas da sala", afirmou Ownby. Os cinco pratos de cereais que os filhos haviam acabado de comer estavam na mesa da cozinha.

Andrea telefonou para seu marido, Russel Yates, engenheiro da Nasa (agência espacial norte-americana). "É hora de voltar para casa. Fiz, finalmente", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos