Promotor será processado por estupro de defensora pública

Da Redação
Em São Paulo

O promotor de Justiça Giuliano de Souza Rocha será processado criminalmente pelo Tribunal de Justiça do Rio, sob a acusação de ter estuprado uma defensora pública. Se condenado, ele poderá pegar até dez anos de prisão.

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio acolheu nesta segunda a denúncia contra ele, feita pelo próprio Procurador-Geral de Justiça, José Muiños Pinheiro.

Para consumar o estupro, o promotor teria algemado a vítima.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos