James Brown escapa de acusação de assédio sexual

Da Redação
Em São Paulo

O lendário cantor de "soul" norte-americano James Brown foi declarado inocente da acusação de assédio sexual apresentada por sua empregada, a ex-modelo Lisa Agbalaya, segundo a decisão de um tribunal da Califórnia (Estados Unidos), apresentada nesta terça-feira.

Apesar de ser abolvido neste processo, a justiça californiana determinou que a empresa de Brown demetiu de forma indevida a ex-modelo.

Esta decisão encerrou uma batalha legal que se arrastou por semanas em Los Angeles, período em que o "pai do soul", de 68 anos, declarou que a indenização de dois milhões de dólares exigida por sua ex-funcionária era infundada, já que ela queria se aproveitar de sua fama e fortuna.

De acordo com a advogada de Brown, Debra Opri, o cantor irá recorrer da decisão do júri popular sobre a demisão indevida de Agbalaya, que trabalhou no escritório da James Brown Enterprises entre 1992 e 1999.

A ex-modelo, de 36 anos, afirmava ter sido demitida por ter recusado várias propostas sexuais de Brown, inclusive uma registrada na mansão do músico em 1999.

James Brown ficou famoso mundialmente por sucessos como "I Got You (I Feel Good)", "Papa's Got A Brand New Bag", "It's A Man's Man's Man's World" e "Money Won't Change You".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos