Nigeriano faz sopa da chefe

Da Redação
Em São Paulo

Um nigeriano que confessou ter matado sua chefe e feito sopa de pimenta com partes do corpo dela foi preso na quarta-feira.

Salifu Ojo, 23, trabalhava em uma fazenda no sudoeste do Estado de Ondo e matou Christiana Elijah, 40, mãe de quatro filhos, depois de uma discussão salarial.

Ele cortou a cabeça, mãos e pernas da mulher e depois removeu seus órgãos internos, os quais ele usou como ingredientes para a sopa, segundo a polícia.

"Ele cortou as partes, fez sopa de pimenta e a comeu, tudo dentro da fazenda", contou o comissário de polícia do Estado, Paul Ochonu.

Ojo confessou o crime a outros empregados da fazenda depois que ele acabou vomitando por causa da sopa.

"Recuperamos na fazenda o tronco da mulher e algumas partes não cozidas", disse Ochonu. Ele afirmou que o agressor seria acusado formalmente assim que a polícia completasse as investigações sobre o caso.

Em 1998, a polícia nigeriana prendeu um suposto canibal em Lagos, maior cidade do país, depois que várias partes humanas, cozidas e cruas, foram encontradas em um esconderijo. Ele acabou não sendo indiciado porque médicos o consideraram mentalmente instável.

Na Nigéria, país mais populoso da África, com 110 milhões de habitantes, muitos acreditam que bruxaria envolvendo o uso de genitais humanos, olhos, línguas e crânios podem fazê-los enriquecer rapidamente.

Embora Ojo não tenha matado sua chefe para tais rituais, a polícia afirmou suspeitar que ele pode ter pensado em vender algumas partes humanas para seguidores desses rituais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos