Ex-padre é condenado por abuso de menino de dez anos

Da Redação
Em São Paulo

Um ex-sacerdote católico de 66 anos, John Geoghan, foi sentenciado a dez anos de prisão esta quinta-feira em Boston (Massachusetts, nordeste) por ter abusado sexualmente em 1991 de um menino de dez anos.

Geoghan, no centro de um escândalo de pedofilia que envolve a Igreja Católica, foi considerado culpado no mês passado de abusar do menino numa piscina pública, enquanto nadavam juntos.

O ex-sacerdote, que enfrenta mais dois processos judiciais por abuso sexual infantil, recebeu uma pena de prisão de "não mais de dez anos, nem menos de nove".

A juíza Sandra Hamilin, do tribunal superior de Middlesex, disse que a conduta do sacerdote constituiu uma "séria ameaça" para qualquer criança que tenha estado perto dele. Sua conduta foi "censurável", e "deve ser punido pelo que fez".

A Arquidiocese de Boston já teve de pagar mais de US$ 10 milhões por outras 50 denúncias de que Geoghan abusou sexualmente de crianças.

A Igreja Católica em Boston, uma região impregnada de catolicismo, teve que reconhecer que dezenas de sacerdotes cometem abusos com menores, após sérias críticas de seus fiéis, que a reprovam por ter durante anos se limitado a mudar de paróquia em paróquia os sacerdotes denunciados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos