Suposta cachaça mata mulher no Piauí

Da Redação
Em São Paulo

A ingestão de um misterioso líquido por duas moradoras da cidade de Marcolândia, na divisa do Piauí com Pernambuco, provocou a morte da empregada doméstica Eva Raimunda de Macedo e levou a também doméstica Francisca de Sousa Elói ao hospital em estado grave.

As duas mulheres tomaram o líquido pensando que era cachaça. Até o momento, não foi divulgado o resultado da autópsia no corpo de Eva Macedo. Parte do líquido consumido pelas duas mulheres foi encaminhado ao Instituto Técnico Científico de Teresina.

O delegado de Marcolândia, Luís Vieira Maia, instaurou inquérito policial para apurar o caso, mas até o momento não conseguiu chegar a nenhuma conclusão.

"Esse líquido seria uma mistura de cachaça, 'temperada' com pedaços de angico e ameixa (árvores típicas do sertão nordestino)", declarou Luís Maia. Ele acrescentou que o líquido foi consumido num bar do Centro de Marcolândia.

A doméstica Francisca Elói continua hospitalizada na cidade pernambucana de Araripina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos