Britânicos ficam menos homofóbicos, diz pesquisa

Da Redação
Em São Paulo

Os britânicos estão mais propensos a aventuras sexuais e menos homofóbicos que há uma década, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira.

Um número maior de britânicos disse não haver nada de errado com relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo e um número maior deles admitiu ter tido relações sexuais de uma noite só.

"Nós nos tornamos menos homofóbicos e menos críticos de relações esporádicas, mas valorizamos mais a fidelidade em relacionamentos duradouros do que há dez anos", afirmou Anne Johnson, da College University, de Londres.

A pesquisa sobre os hábitos sexuais feita com 11 mil adultos e publicada pela revista Sexually Transmitted Infection, mostrou que mais de 42% dos homens e quase 60% das mulheres não viam nada de errado com as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo.

Dez anos atrás, apenas um pouco mais de um quarto dos homens e um terço das mulheres tinham essa opinião.

Quase 19% das mulheres também disseram não ver problemas com relações sexuais esporádicas, uma cifra duas vezes superior à verificada em 1990. O número, porém, ainda está longe dos 37% de homens com a mesma opinião.

As mulheres britânicas também começam a sua vida sexual cada vez mais cedo. Cerca de 18 por cento afirmaram ter tido sua primeira relação com menos de 16 anos -há dez anos, esse número foi de 13%. A quantidade de homens que tiveram sua relação sexual com menos de 16 anos aumentou, em 2,5 pontos percentuais, para 27,5%.

O número de pessoas que tiveram relações homossexuais cresceu, de 3,5% para 6,7% entre as mulheres, e de 5% para 8,5% para os homens.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos