Índio condenado por estupro promete se entregar à Justiça

Da Redação
Em São Paulo

O cacique Paulinho Paiakan, 43, contrariando todas as expectativas, disse que vai se entregar à Justiça do Pará, nesta sexta-feira, para cumprir em regime fechado os seis anos de prisão a que foi condenado pelo estupro da estudante Silvia Letícia Ferreira, em 1992. A informação é da assessoria jurídica da Fundação Nacional do Índio (Funai), que está negociando com as lideranças caiapó, em Redenção, Sul do Estado, a rendição do cacique.


Paiakan foi condenado em 1998 e, caso se entregue mesmo, será trazido para a Penitenciária Fernando Guilhon, no município de Santa Izabel, a 35 quilômetros de Belém.


A Funai designou o advogado João Fula, que assumiu a negociação com os índios para que o cacique se entregue na aldeia Aukre, onde se encontra refugiado desde a condenação. Junto com dois agentes da Polícia Federal e um oficial de Justiça, Fula irá a aldeia para prender Paiakan, que faz apenas uma exigência: não ser algemado como o ex-presidente do Senado, Jader Barbalho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos