Advogados contestam que empresário seja pai do filho de Gloria Trevi

Da Redação
Em São Paulo

Advogados da ex-rainha mexicana do pop Gloria Trevi negaram nesta terça-feira a validade da prova que atribuiu a paternidade do filho da cantora, Angel Gabriel (foto), nascido no Brasil há duas semanas, ao ex-agente da artista, Sérgio Andrade.





O advogado Geraldo Magela, representante legal da cantora presa no Brasil, disse que a prova de DNA não tinha credibilidade porque não foi feita em um laboratório oficial e nenhum dos representantes de Trevi estava presente.

"A prova nem sequer foi feita em laboratório oficial, porque não tinham dinheiro para comprar reagentes; então foi feita em um laboratório particular, por isso não podemos lhe dar credibilidade", disse o advogado.

Embora o resultado da prova não tenha sido divulgado oficialmente, versões da imprensa afirmam que o bebê Angel Grabriel, nascido em fevereiro, seria filho de Andrade.

O exame do material genético do DNA foi realizado a pedido da Polícia Federal, que pretende determinar as circunstâncias em que Trevi ficou grávida quando estava sob custódia na PF sem direito a visitas íntimas.

Uma fonte da polícia confirmou que o resultado da prova havia saído, mas se negou a comentar em detalhes, argumentando "razões éticas", a versão difundida na noite de segunda-feira por um canal de televisão, que atribuiu a paternidade a Andrade.

Trevi, uma das artistas mais populares da década de 1990 entre os adolescentes latino-americanos, se recusou a revelar quem é o pai da criança por razões pessoais.

Trevi, Andrade e a ex-corista María Raquenel Portillo, foram acusados no México de abuso de menores e sequestro. A justiça brasileira autorizou em dezembro de 2000 a extradição deles para o México, mas o processo está parado por uma série de recursos legais apresentados pelos advogados.

Segundo Magela, os investigadores da polícia tentaram fazer com que Trevi e Andrade reconhecessem a paternidade da criança para evitar que um agente policial aparecesse como responsável.

O advogado de Trevi disse que apresentou na segunda-feira, ante o Supremo Tribunal Federal (STF), um recurso para anular a extradição dos mexicanos.

"Estamos pedindo a anulação da ordem de extradição porque a decisão foi tomada sem julgamento do mérito da questão", disse Maguela em entrevista por telefone.

O STF pode se pronunciar na quarta-feira sobre o pedido do advogado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos